Av. Bandeirantes, 586 - Centro - Campo Grande / MS

(67) 99974-5172 / (67) 3324-2768

ampliar

Com a função de gerar atrito para desacelerar e fazer o veículo parar, as pastilhas de freio, que atuam conjuntamente com os discos de freio, precisam de atenção na hora da manutenção já que está diretamente ligada à segurança no trânsito. "Os motoristas devem ficar atentos a qualquer sinal de desgaste nas pastilhas de freio para não correr risco de comprometer a segurança e  outras peças mais caras do sistema, como os discos de freio, resultando em maior gasto na manutenção ", comenta Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata. Além disso, segundo Silva.

Indícios de desgaste nas pastilhas de freio podem ser facilmente identificados. "Ruídos provenientes do sistema de freio podem indicar desgaste acentuado", afirma o gerente, ressaltando: "Mas é preciso observar com cuidado, pois nem todo ruído é sinal de problema no freio". Ele explica que, ao trocar as pastilhas de freio é preciso uma média de 500 km utilizando o freio com moderação para ocorrer o assentamento entre pastilhas e discos. Caso isso não seja respeitado pode aparecer ruídos e perda de eficiência do sistema., acrescenta.

Segundo Silva, o excesso de pó preto nas rodas também pode significar que as pastilhas de freio ou discos de freio estão chegando ao fim. "A espessura do material de atrito das pastilhas de freio também não deve ser inferior  a 2 mm", afirma o gerente, lembrando que, dependendo do veículo, quando há desgaste, uma luz indicativa é acesa no painel de instrumentos ou computador de bordo ou há aviso sonoro para que a substituição seja efetuada.

A recomendação é fazer inspeção periódica no sistema de freio, analisando o estado não só das pastilhas, nível do fluido, vazamentos e de todos os componentes do sistema.

Para conferir esta ou outras dicas de manutenção, basta acessar o blog da Nakata (https://blog.nakata.com.br/tudo-sobre-pastilhas-de-freio-como-evitar-e-identificar-desgastes/).